Banco do Brasil completa 100 anos de existência no ES

Banco do Brasil completa 100 anos de existência no ES

O Banco do Brasil realizou no dia 03/04, na sede da agencia Pio XII, em Vitória, um evento comemorativo dos 100 anos do Banco do Brasil no Espírito Santo. Na oportunidade foram homenageados os colegas mais antigos, ex funcionários que fizeram a história do BB e são orgulho e exemplo para a categoria bancária.

A agencia Vitória foi a vigésima primeira instalada no país, em 02 de abril de 1917. Entre os homenageados registramos e parabenizamos os irmãos Célio, Átila e Aquiles Paula de Freitas, que recebeu uma placa das mãos do Superintendente Cássio Benedito Daltoé.

Para a Diretora Social da AFABB-ES, o momento é especial e merecido. “Tenho muito orgulho de ter sido colega de trabalho do Sr. Aquiles, hoje com 91 anos e ainda em atividade na diretoria financeira da nossa associação”, afirmou Maria da Penha Costa Calmon Rodrigues.

Abaixo, discurso do Sr. Aquiles sobre a história do Banco do Brasil:

“HISTORIA DA FUNDAÇÃO DO PRIMEIRO BANCO DO BRASIL – Afonso Arinos de Melo Franco, in memoriam, advogado, professor, político, escritor, membro da Academia Brasileira de Letras, Consultor Jurídico do Banco do Brasil por um longo período, publicou, em junho de 1988, entre os seus inúmeros trabalhos literários, uma cartilha onde narra, com riqueza de detalhes, os primórdios da nossa colonização. O conteúdo dessa cartilha exibe fatos estarrecedores desde a chegada das caravelas portuguesas até o ano de 1988, quando a matéria foi finalizada.

No seu bojo aparece a história da fundação do primeiro Banco do Brasil. Quando a Corte se estabeleceu no Rio de Janeiro, a desordem na administração financeira era completa, segundo denunciado por um financista conceituado chamado Manoel Jacinto Nogueira da Gama, o Marquês  de Baependi, a quem se credita a autoria de críticas contundentes ao sistema vigente, quando ele classifica a administração financeira como “tortuosa vereda que nos tem conduzido à borda de um precipício”, frente à falta de confiança no Real Erário.

Essa situação perigosa, que já perdurava desde antes da vinda da Corte, corroborou para que administradores e estudiosos da época pensassem seriamente na criação de um Banco de Estado que viesse a atenuar as dificuldades  financeiras com as quais se debatia o governo português tanto em Lisboa, quanto no Rio de Janeiro. O Banco cogitado seria mais um instrumento de auxílio às combalidas finanças públicas, do que uma instituição destinada ao progresso da economia, em particular.

Daí que, por Alvará de 12 de outubro de 1808, assinado pelo Príncipe Regente D. João VI, foi criado o primeiro Banco do Brasil, com o capital inicial de 1.200 contos de réis,  sendo que as primeiras agências foram instaladas no Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. A de Vitória, a vigésima primeira, foi inaugurada no dia 02 de abril de 1917, tendo como primeiros gestores  Salvador Penna, Gerente,  e Honório Ferraz como Contador.

CURIOSIDADES – À guisa de curiosidade: a agência começou a funcionar num casario adaptado da Avenida Jerônimo Monteiro 325, de propriedade do senhor Botti Carlo, mediante um aluguel de $427.000 (quatrocentos e vinte e sete mil réis) e o primeiro lançamento, no valor de 300:000$000 (trezentos mil contos de réis) caiu na conta “Capital da Agência”.

AGRADECIMENTO – Devido à limitação de tempo, expresso o meu agradecimento pelo gentil convite para comparecer a este importante evento, e faço-o com o prazer e o orgulho de esta agência 021 ter sido o palco de minha aposentadoria ocorrida há quase quarenta anos.

Muito obrigado!

Aquiles Paula de Freitas – 03/04/2017.

Tagged with:

Posts Relacionados

Deixe seu comentário